segunda-feira, 22 de setembro de 2008

A INVEJA

Li uma história que relatava a viagem de um monge pelo deserto. Lá pelas tantas avistou uma cabana e resolveu pedir abrigo. O homem que lá morava ofereceu ao monge sua humilde rede com a única pele de animal existente para que pudesse se proteger do frio durante a noite. Ao amanhecer, tendo que prosseguir viagem, o monge apontou o dedo para uma pedra que imediatamente se transformou numa pepita de ouro. Esse era o agradecimento dado ao rapaz por tanta hospitalidade. Entretanto o rapaz nada disse e continuou a olhar tristemente para o monge. Este por sua vez, apontou novamente o dedo para um monte de areia que se transformou numa montanha de ouro. O rapaz continuou a fitá-lo. “Não entendo – disse o monge – quero agradecê-lo, mas parece que nada que lhe ofertei o agradou. O que mais você quer?” O rapaz olhou para ele firmemente e disse: “Quero seu dedo!” A inveja é um sentimento que impede o avanço para a evolução pessoal. Não existe “inveja boa” como costumamos ouvir. Você pode ter ADMIRAÇÃO por alguém ou alguma coisa, nunca a inveja. Antes de invejarmos este ou aquele, perguntemos a nós mesmos se temos a mesma disposição que ele para levar adiante qualquer tarefa. Conversemos em silêncio com nossa consciência e avaliemos se nos dispomos a crescer, a trabalhar, a lutar por um ideal, a estudar com afinco. Refletir faz parte de nosso crescimento interior. A sementeira é livre. A colheita é obrigatória.

3 comentários:

RH disse...

Gostei muito de visitar este seu espaço. Cumprimentos,
Hugo
http://hugo-jorge.blogs.sapo.pt/

Nati Caetano disse...

Olá Carla! Muito bem feito este texto
sobre o monge.Realmente querida o crescimento interior é muito importante p/ nós.

Abraços

Robson disse...

Ei Carla, nossa vc postou lá um texto da Cecilia, que durante muito tempo lia e relia, era algo a absorver sabe...Obrigado por me lembrar isso, seu comentário me fez profundamente bem.
Quanto a inveja? essa tal "Inveja" boa deve ser irmã da "mentira branca',duas pestes na verdade.
Bj e adorei aqui, adorei ser verde
enfim!