domingo, 28 de dezembro de 2008

BOAS FESTAS?

Todo final de ano é a mesma coisa em muitos lugares: ceia, presentes, correria, reuniões familiares e hipocrisia. Sim, isso mesmo caro leitor: hipocrisia. Durante alguns dias muitas pessoas resolvem ser ou demonstrar aquilo que não conseguiram durante todo o ano: paciência, compreensão, aceitação e até mesmo – pasmem – ouvir o próximo (ou o que até então se manteve distante). O exercício da hipocrisia aparece em diversas variações: donativos para instituições, visitas a parentes/amigos com os quais não se teve a menor interação durante o ano todo, “perdão/esquecimento” do passado recente ou remoto, afinal é NATAL/ANO NOVO! Do aniversariante mesmo poucos sequer se lembram. Vale combinar onde será a ceia, quem levará o que, quem irá, as bebedeiras, a comilança, a lavação de roupa suja (que invariavelmente surge praticamente do nada) e que demorará várias encarnações para ser esquecida – sim, porque a maioria das pessoas “perdoa, mas não esquece”, as fotos (nelas todos são felizes geralmente), além de diversas exibições de poder: quem tem o emprego melhor, o filho mais inteligente, mais crescido, quem viajou mais, quem foi melhor/pior sucedido durante o ano e por aí afora. Haja otimismo e ouvidos moucos para terminar a noite tranquilamente... Na maioria das vezes tudo dura exatamente o tempo dos festejos de final de ano. Mas, dizem as más línguas que neste nosso amado País tudo começa após o Carnaval; sendo assim, temos um pouco mais de tempo para que tudo, mas tudo mesmo volte a ser como antes no quartel de Abrantes. A seguir os encontros escassearão, os telefonemas irão beirar a inexistência, nada de peru, tender, farofa, bolo, panetone, porque durante todo o ano só se pensa em dieta ou não se tem quase tempo de comer direito, porque a vida urge lá fora, o trabalho nos chama, o tempo cada vez mais escasso. Nada de parentes/amigos se lamentando/vangloriando, nada de encontros “sociais”, nada de sorrisos amarelos no álbum de fotografias. Tenho um amigo que acabou com seu perfil no Orkut. A explicação dada foi a de que quem gosta dele, sabe onde o encontrar e convive o ano todo, bebendo, telefonando, conversando, rindo, se abraçando, etc, etc, etc. Acredito nisso piamente na época das Festas. Bom mesmo é ter quem se gosta ao lado, quem ficou com você ali, no dia a dia, quando você acorda resmungando, xingando a pobre segunda-feira. Bonito é ver a instituição que você participa o ano todo como voluntário fazendo a CONFRATERNIZAÇÃO, não apenas uma reunião. Sincero é você poder dizer o que pensa com a certeza de que todos podem não concordar, mas respeitam sua opinião – não criando polêmicas sem sentido. Gostoso é você dividir seu amor com seu gato, cachorro, lixeiro, carteiro, funcionários, amigos e familiares não apenas numa convenção social, mas porque você reconhece e também aceita o amor sincero que vem deles. Importante mesmo é você lembrar-se do aniversariante do dia 25/12 durante todo o ano e carregá-lo junto a você, em seus atos, pensamentos e não só porque recebe milhares de emails nessa época pedindo para que seja lembrado. Ser sincero conosco mesmo é um passo nada fácil e como tudo nessa vida, tem seu preço. Uma consciência tranqüila não tem preço. Algumas coisas posso não saber como quero ou por que quero, mas o QUE EU NÃO QUERO, ah, isso eu já tenho certeza absoluta!

10 comentários:

Cami disse...

Carla!
Tô contigo e não abro!

Já postei no meu blog falando sobre a mesma opinião.
Muitas pessoas concordam, algumas não.
Como eu disse lá, para mim todas essas festas, Natal, Ano Novo, Páscoa e seja lá o que for, são a mais pura expressão da falsidade humana.

O que vale para mim, são todas essas ações fingidas em um dia, serem praticadas verdadeiramente durante os 365 dias do ano!

É isso aí amiga. Abaixo às festas do calendário!!!Rsrsrsrsr

Beijão moça!!!!

Cara de 30 disse...

É isso... Parece que li o meu texto escrito com outras palavras. Feliz 2009... :)

Sophie disse...

Ah, como virou uma convenção tamanha hipocrisia nessas época; como uma tradição. Seria muito bom se essa 'bondade' durasse um ano todo. Mas é isso. Acho que nós reconhecemos as pessoas que realmente nos querem bem, e devemos valorizá-las.
Um ótimo ano novo!
=***

Dama de Cinzas disse...

Certamente essas festas de final de ano são carregadas de hipocrisia e de muito consumismo... Eu aboli o consumismo e faço força pra ficar longe da hipocrisia...

Uma amiga que eu vivia procurando o ano todo sem ela nunca me dar retorno, até eu desistir, me ligou no dia 24... Eu pergunto: Pra que? Nem atendi o tel... Não aguento isso não... rs

Beijocas

Dany disse...

concordo plenamente com vc... que a hipocrisia reina solta nessa época do ano! Eu mesmo não me dou com certos parentes e ainda assim eles vêm cinicamente me cumprimentar e desejar votos q sei q não são nada sinceros!
Só finjo q aceito pra não criar climão em plena festa! Tudo pelo social!
;)

Bjos e felliz 2009!

ML disse...

Oi, Carla!
Gostoso é ter amor pra dividir com todos esses seres!
Que post delicioso!
Presente de final de ano.
O meu é bem mais simples:http://www.youtube.com/watch?v=ikA1BgZ4b3Y
Um grande bj e Feliz 2009!

Juliana disse...

Concordo com absolutamente cada palavra deste post!
A propósito são todos incríveis, vc tem um dom nato para escrever, parabéns!

morango disse...

é praticamente me vi em suas palavras... adorei aki! bom recomeço tá!! bju

Cris Animal disse...

Hoje vim matar as saudades dos meus migos blogueiros e passei por aqui pra te deixar um beijo. Ainda estou viajando. Logo, logo volto e então...sig vc !......rs
Aproveitando: um ano novo, NOVO de esperanças e paz!
beijo..........Cris Animal

mônica lidizzia disse...

Oi, Carla:

E aí, está de férias?

Sorte a sua.

bjnhs e aguardo seus novos maravilhosos posts.