segunda-feira, 24 de agosto de 2009

O OURO E A MADEIRA

Ampliar os horizontes requer perseverança.

Existem momentos em nossa vida que insistimos em perder tempo. Falo de perder tempo com pessoas. Mesmo que uma voz interior GRITE para nossa consciência ouvir, mesmo que o aperto no peito seja cada vez maior, mesmo que nos percebamos sem brilho a cada dia. Falta sinceridade conosco.

Por que insistimos? Que força é essa que damos a alguém que é tão ou mais faltante do que nós??? Quantas vezes já não nos pegamos pedindo colo a quem não tem pra nos dar?

Sempre acredito na vida. Não acredito em pecados, forças ou leis morais criadas pelos homens, mas sim naquela que fala diretamente ao coração. Na força que nos impede de fazer mal a alguém em qualquer circunstância.

Algumas pessoas preferem seguir um script para verem e serem vistas como “boazinhas”, cumpridoras de seus deveres. Infelizmente cumprir tabela não é tudo; “treino é treino, jogo é jogo”.

A vida insiste em nos mostrar qual o melhor caminho a seguir. SEMPRE, sem dúvida. Não passamos por ela como tábulas rasas. Apenas nos esquecemos (às vezes por longos anos), do quanto somos capazes de dar colo a nós mesmos, do quanto já acumulamos em sabedoria, experiência e amor.

Se encontrarmos com quem compartilhar tudo isso, sem cobranças, mas apenas com o intuito de fazer a massa levedar ainda mais, somos privilegiados. E não podemos esquecer-nos de AGRADECER por isso. Se ainda não encontramos, que pelo menos não insistamos em querer o que, claramente, não é pra nós.

Embora muitos possam não acreditar, há momentos na vida que não existe o que possamos fazer por esse ou aquele; se não desejarmos o mal, já está de bom tamanho. Não adianta querer mudar quem quer que seja. O caminho é inverso: a mudança está em nós, não nos outros.

O vídeo é antigo, a música mais ainda. Mas o refrão é pra sempre:

“O ouro afunda no mar,

Madeira fica por cima.

Ostra nasce no lodo,

Gerando pérolas finas.”

O mundo é vasto e a vida, ora, é linda!

8 comentários:

Cris Animal disse...

Carlinha, amei!
deu continuidade ao meu post.....rs
É isso aí, só posso fazer o bem só posso ajudar quem se deixa, quem se larga, quem se abandona de si mesmo e aceita e só muda quem deseja mudar. Ninguém muda por imposição. Essa mudança é sempre efemera e passageira.
A vida ensina, não é mesmo?

beijo grande

Ricardo Calmon disse...

EM O OURO E A MADEIRA,DO CAMINHO DAS PEDRAS,VERSAS,ENTRE GIRASSOIS E O QUE SUSSURRAS!
HUHUUUU ALEGRIA PURA TER VOCE COMO SEGUIDORA AMIGA! TE ABRAÇO! VIVA VIDA!

Ricardo Calmon disse...

"em o ouro e a madeira,versas acerca do caminho das pedras de cada um de nós,emanas vida,sussurras amor,em brisa verde ,entre girassóis!
bzu mãos suas miga nossa!

viva vida!

Jocemar disse...

obrigado!!
gostei do seu blog tbm... vou voltar sempre q tiver um tempinho...

Ótima semana!!

Veronica Kraemer disse...

Carla, que texto MARAVILHOSO!!!
Parece que cabe direitinho pra mim nestes últimos tempos...
Saudades muitas!!!
beijão
Vero

SAULO PRADO disse...

Ola, realmente seu post tem tudo a ver com o que escrevi; "Ira escrita", nós seres deste mundo redondo, temos que aceitar que o nosso maior algoz é a própria consciência...

Adorei estar aqui, e também fiquei muito feliz com sua visita ao Meu Mundo Quadrado, e seu comentário!!!

Beijo e Paz...

lpzinho disse...

Oiii Carla!
Novamente uma grata surpresa nos meus comentários... que bom poder te ler lá mas, MUITO MELHOR AINDA é poder ler teus textos!
E sobre o assunto, cada um, cada uma de nós nasce, cresce, vive e morre sozinho. No entanto realmente temos aquela tendência de querer alguém por perto sempre e com isso, tentamos mudar a pessoa, ajudá-la qdo sentimos que é preciso e enfim, são diversas as situações e em mtos casos, esquecemos de nós mesmos, de nosso eu interior ou simplesmente deixamos de lado a idéia de que cada vida é uma vida e que elas só podem ser vividas pelos seus 'donos' não é? O ideal, ao meu ver e sei lá se estou fugindo demais ao tema, seria que todo mundo se amasse primeiro, aprendendo a se gostar, se respeitar e construir seu caminho. E que assim, ao conhecer outras pessoas simplesmente vivesse em paz, cumplicidade e respeitando os limites, desejos e opções alheias.
Viajei... mas me veio isso aos pensamentos!
Obrigado pela visita querida! Um beijo e uma semana de luz e paz pra vc!

Dama de Cinzas disse...

É seu post me descreve bem! Perdi anos da minha vida tentando mudar alguém e no final percebi que perdi meu tempo, tempo precioso que poderia ter sido dedicado a algo que me desse mais retorno...

Beijocas