quarta-feira, 7 de outubro de 2009

AMIGOS DE ALMA

Gosto de gente. Sempre gostei.

Em toda a minha vida sempre trabalhei com pessoas. Costumo dizer que tenho o privilégio de admirar a alma de cada uma, naquilo que faço. Graças a essa observação, vou aprendendo através delas, um pouco mais de mim mesma. Com elas, aprendo a olhar o mundo de diversas formas. Às vezes com humildade, outras incrédula, questionando sobre preconceitos e afins, com paciência e aceitação (acredito que uma não anda sem a outra...), outras nem tanto, afinal sou humana e continuo aprendendo...

Trabalhar com gente nos dá a exata medida do poder que temos sobre alguém: nenhum. Cada um só pode mudar aquilo que quer, que está a fim, e isso independe de qualquer outra pessoa.

Quando as coisas ficam muito pesadas, me dedico inteiramente a outro amor que carrego no coração: os animais. Dedico-me é maneira de dizer, porque sabemos que os animais é que se dedicam incondicionalmente a nós! Com seu olhar sincero também perscrutam nossa alma, nosso humor, lambem nossas lágrimas e nos afagam com suas patas, pedindo colo, entregando seu calor. E sem pedir nada, absolutamente nada em troca.

Isso também acontece em momentos raros de nossa vida.

Conhecemos pessoas que começam a fazer parte de nossa vida e vão se instalando, devagarinho em nossos corações. E assim, sem mesmo conhecê-las pessoalmente, nos dão força, alegria e podemos sentir na distancia o poder de sua luz. Luiz, é com você, de coração: OBRIGADA! E um dia, tenho certeza, poderei retribuir num abraço sincero o bem que suas palavras de ânimo tem me feito nos últimos dias!

Deixo uma letra que traduz o que quero dizer a vocês neste momento e um vídeo para agradecer por fazerem parte da minha vida.

Yo tengo tantos hermanos Que no los puedo contar En el valle, la montaña, En la pampa y en el mar Cada cual con sus trabajos Con sus sueños cada cual Con la esperanza delante, Con los recuerdos detras Yo tengo tantos hermanos Que no los puedo contar

Gente de mano caliente Por eso de la amistad Con un lloro pa’ llorarlo Con un rezo pa’ rezar Con un horizonte abierto Que siempre esta mas alla Y esa fuerza pa’ buscarlo Con tezon y voluntad.

Cuando parece mas cerca Es cuando se aleja mas Yo tengo tantos hermanos Que no los puedo contar. Y asi seguimos andando Curtidos de soledad Nos perdemos por el mundo Nos volvemos a encontrar.

Y asi nos reconocemos Por el lejano mirar Por las coplas que mordemos Semillas de inmensidad. Yo tengo tantos hermanos Que no los puedo contar

Y asi seguimos andando Curtidos de soledad Y en nosotros nuestros muertos Pa’ que nadie quede atras.

Yo tengo tantos hermanos Que no los puedo contar Y una hermana muy hermosa Que se llama libertad

9 comentários:

LP disse...

Carla... Cara e preciosa amiga Carla!! Que texto mais lindo!!! Que bonito perceber sempre esta tua intensidade de alma, esta alegria que vc tem no coração e toda esta sensibilidade! Teus amigos e amigas devem levantar as mãos para o céu e agradecer todos os dias pela sua presença e carinho. Eu pelo menos tenho feito isso sempre, desde que comecei a te ler e entender!
Amiga mais do que preciosa, altinha e iluminada! Obrigado... de coração viu!!
=) E saiba que te admiro já muito, sempre mais!!! Lindo o post, a música e toda esta magia chamada amizade!!! Beijos, abraços e alegria... luz e paz pra vc mocinha maior!!

Dama de Cinzas disse...

Eu estou num momento que ocupo minha mente pra não pensar na vida e nas pessoas, uma série de decepções... enfim, devo ter uma parcela de culpa grande em tudo isso...

Mas sem dúvida tem o animais que adoro, são fofos, super sinceros e dedicam um grande amor... Adoro...

Beijocas

Taw disse...

Uso uma teoria de que a amizade é a base de todo relacionamento... e o nível desse vínculo determina o nível da consistência de qualquer relação... a capacidade de ter vínculos é sem dúvida o que acho mais bonito na natureza da vida.

O Profeta disse...

...Às vezes uma intensa alucinação
Em que viajas pelo meu eu
Às vezes o mundo fica em espera
Da união do mar com o céu

Onde param os teus anseios
Onde encontras a sublime calma
Nestes dias de dura tormenta
Onde aqueces a tua alma?

Voa comigo...


Mágico beijo

ML disse...

Dessa "dama" eu só conheço 1 música, que ouvi quando eu tinha uns 17 anos: "volver aos dezeesiete despues de viver um siglo...".
Não escrevo em espanhol, se a letra estiver errada me desculpe, mas que melodia, que letra, que voz, que melancolia, que sabedoria.
"voltar a sentir o mundo como uma criança frente a Deus. É isso o que eu sinto neste instante fecundo...como um musgo na pedra".

Cherrie, muitos bjnhs e uma semana, como você diz, "iluminada"!

LP disse...

Vc é realmente uma pessoa linda e de muita luz, né Carla!
Obrigadissimo por esta amizade...e acredite, apesar de ser de contatos recentes ela já é tão preciosa como se tivesse te conhecido lá na Maternidade São Luiz onde eu cheguei ao planeta eheheh anos atrás!
Um beijo grande pra vc q além de mais alta é tb grandiosa em brilho, simpatia, beleza e intensidade!! ^^ Te adoro!

Gabitus disse...

Olá, Carla!!!
Deve ser muito bom trabalhar com pessoas, e se desenvolver com isso! Eu trabalho com números, e com pessoas que trabalham com números... essas pessoas, em geral, não se desenvolvem no lado interpessoal, e é muito triste...
Beijos!

Cris Animal disse...

Gosto de bichos.....rs

Gosto de amigos, sim ! Gosto de gente que tem cara de bicho, alma de animal...que deixa saudade, que leva a gente pro alto, que trás alegria, que compartilha a tristeza pq acredita na sua força, na sua capacidade de rolar na grama, bendizer o sol, sacudir a poeira e sorrir só pq o dia começou....rs


beijo grandeeeeeeeeeeeeee

Aninha Leme disse...

qué lindo texto!
me encantó!

muito bem selecionado, Carla.
Você tem muito bom gosto!!

besoss