sábado, 21 de agosto de 2010

DE VOLTA

      Ufa! Mais de um mês se passou depois de meu último post!
      Que o tempo é relativo já sabemos, mas que às vezes em nossas vidas tudo acontece ao mesmo tempo, agora!
      Não posso reclamar, sou uma dessas pessoas privilegiadas que a vida é repleta de contornos, retornos, idas e vindas! E numa dessas esquinas, acabei tendo a oportunidade de atravessar continentes.
      Gosto muito de conhecer coisas novas, mudanças, culturas, pessoas. Mas sempre me surpreendo em perceber a paz que sinto quando estou num lugar onde não conheço ninguém, com uma cultura totalmente diferente da minha! Algumas pessoas sentem-se só até para ir do outro lado da rua. Não é meu caso. Me dou muito bem comigo mesma, obrigada! E estou numa fase que, como diz uma grande amiga minha, "mais de três é multidão"!
      Sendo mulher e viajando praticamente sozinha nesse último mês, pude perceber com orgulho, como o respeito pelas mulheres tem melhorado e muito através dos tempos. Claro, ainda longe da perfeição, mas com a medida certa quando nos dirigimos a um guichê pedindo informações, translados em aeroportos, mesas em restaurantes, hotéis e afins. Não faz muito tempo, que mulheres sozinhas num restaurante eram vistas de outras maneiras... Claro, vale ressaltar que tudo nessa vida é uma questão de postura e isso eu valorizo e muito.
       Com o passar dos anos, talvez até por minhas escolhas profissionais, tenho tentado acompanhar o mundo e seus habitantes com um olhar amplo e uma cabeça aberta. E embora para alguns isso pareça amedrontador, para mim é uma festa! E vale aprender dialetos, comer comidas exóticas (ADORO!), estar em contato com a natureza, passear em ruas de grandes métropoles sem mapas nem horários (que bom!), alugar um carrinho e se perder numa cultura diferente, além das novas pessoas em seu caminho - ah, pessoas... Só tenho a agradecer a oportunidade e também a quem me proporcionou tamanha viagem (mais uma!) para dentro da minha própria alma!
        Aprendi que o lugar não importa; e sim como nós nos sentimos. Quantas vezes tantos mudam de lugar, na doce ilusão de recomeço e esquecem apenas de começar por dentro, não por fora.
        Melhor que falar às vezes, é compartilhar o que a retina gravou e o coração jamais vai esquecer...













         

2 comentários:

ML disse...

Querida, seja bem vinda!

Que belezinhas, aonde vc foi?

Austrália, Nova Zelândia... África?

Eu tb AMO desconectar, quando viajo durmo tão tarde e acordo tão cedo, ando o dia inteiro e quero mais que quando volto, culpo o fuso horário ou a estação do ano, mas na verdade eu é que me acabo!

bjnhs, bom final de semana.

ML disse...

Que criatura intensa!
Mega bom!
Mas ir com calma tb é um lucro... E um luxo...
Luv