terça-feira, 19 de agosto de 2008

FUMAR É CAFONA

Estou numa sala de espera e uma das pessoas enaltece o hábito de fumar. Eu também já fui fumante então me dou o direito de comentar. Na sala existem homens, crianças, alguns idosos. A pessoa em questão fala sem parar, atropelando qualquer pessoa que tente dar uma opinião contrária ao que ela está dizendo. Repete sem parar que “Ama fumar”, que “O fumo é minha vida!”. Ok, cada um tem o direito de viver do jeito que escolhe. Parei de fumar num Carnaval há dezesseis anos. Assim, sem mais nem menos. Acordei pela manhã e disse pra mim mesma: “Cansei. Chega. Vou parar de fumar.” Ao comentar com meu marido ele imediatamente disse: “Quer saber? Eu também!” Paramos juntos o vício e a dependência do tabaco e estamos muito bem obrigado até hoje! Claro, como qualquer vício/dependência podemos ter recaídas, mas até o momento agradecemos o fôlego que recuperamos, o paladar, a disposição, além de coisas que passam despercebidas a qualquer fumante mas que causam ojeriza a quem não fuma: armários cheirando a cigarro, hálito pesado - tipo operação rescaldo dos bombeiros – abrir os olhos pela manhã é ver o céu, o Sol, a criança, o marido, a flor, qualquer coisa que não o maço de cigarros no criado-mudo! E os restaurantes? A maioria já não aceita fumantes em seus ambientes! Dou sempre os parabéns ao maitre pela iniciativa! Existe coisa mais chata do que você estar comendo aquele bife suculento, aquele macarrão aos quatro queijos maravilhoso, aquela mousse de chocolate e alguém soltar várias baforadas em torno de você? Não há paladar que agüente! Qual a vantagem do fumo? O prazer? Ora, existem coisas na vida que não fazem mal a saúde e dão tanto ou mais prazer!! “Ah, vou engordar se parar!” – Bobagem! Cuide de sua saúde! Aproveite para rever todos os seus hábitos: esporte, alimentação, como lida com a ansiedade... Procure ajuda! Não faça parte das estatísticas de mortalidade pelo fumo! Eu sei que a escolha é sua. Sabemos que existem inúmeras pessoas que dizem nada sentir com o hábito de fumar. Outras que relatam que a tia morreu com 90 anos fumando! Vocês já pensaram se essas pessoas não fumassem? Será que poderiam ter sua percepção aumentada pelo simples fato de prestarem atenção em si mesmos não sendo dependentes de nada? Pense nisso! Não esconda de você mesmo os vazios através de uma pequena muleta chamada cigarro. Aprenda a se conhecer! Garanto que vale a pena!

Nenhum comentário: