domingo, 13 de junho de 2010

DIA A DIA



Li uma história por esses dias que falava sobre a diferença entre o bambu e a samambaia. A samambaia foi semeada por Deus e após alguns dias já era possível ver o primeiro broto. Já o bambu, só depois de cinco anos é que foi possível avistar um pequeno ramo começar a apontar para o céu. O resumo da história é que devemos ser como o bambu diante das dificuldades. Ir formando raízes na terra, lentamente, nos fortalecendo, criando bases e forças para não sermos levados por qualquer vento. Além do que, os bambuzais são altos e fortes, embora tenham demorado muito mais que as lindas samambaias para crescerem.

Numa outra história que conheço, um menino via todos os dias sua mãe bordar. Pequeno que era o menino sentado aos pés da mãe, não entendia o emaranhado de cores e fios que se revelava dia a dia no trabalho da mãe. Visto do ângulo do menino, por baixo do bastidor, ele não divisava nenhuma forma, nenhuma imagem, apenas emendas, linhas multicoloridas e curioso, todos os dias perguntava: “Mãe, o que você está fazendo?” – E a mãe tranquilamente respondia: “Estou bordando meu filho. Quando eu acabar, eu mostro o resultado pra você.

Após algum tempo a mãe o chamou para mostrar o resultado final. E colocou o menino sentado em seu colo. Dali, ele maravilhado, viu uma linda paisagem colorida, formada pelas inúmeras linhas que a mãe cuidou. E ela, calmamente explicou a ele: “Meu filho, este é o resultado do meu trabalho. Às vezes, também nós não entendemos o que acontece em nossas vidas. Olhamos para cima e vemos apenas um emaranhado de fatos e coisas que parecem sem sentido e também perguntamos: “Ó Pai, o que queres de mim? O que fazes da minha vida?”– Mas com o passar do tempo, meu filho, vamos entendendo o sentido das coisas. E um dia, quando estivermos no colo do Pai, entenderemos ainda mais os desígnios que Ele reservou para nós e que hoje nos parecem inexplicáveis, como o bordado, quando você o olhava de baixo para cima.”

Não há como essas histórias não fazerem parte da vida de cada um de nós, em algum tempo. E mexerem com nosso imaginário e sentimentos. Piegas para alguns, incentivo para outros, elas acabam se encaixando na vida de todos nós.

Com pouco tempo para escrever ultimamente, mas pensando no blog e em vocês meus amigos, diariamente, tenho colecionado fatos importantes nos últimos tempos. E sentido na própria pele que “pássaros de penas iguais voam juntos”, como já diz Rubem Alves.

O mais importante é que reafirmei o que já pensava de algumas pessoas. E agradeço muito as certezas. Minha intuição estava certa mais uma vez. Obrigada queridos e grandes amigos! Voamos juntos há muito tempo não é mesmo? E como diz o Manoel de Barros- nossa, quantas citações hoje! – “A beleza está dentro de mim; se a vejo fora é porque ela já habita em mim.” Que bom que olhamos para o mundo com cor! Claro que às vezes todos nós nos deparamos com uma “pedrinha” no caminho. Mas sabemos que o bem sempre vence no final. E nisso não existe nenhuma pieguice...



MINHA QUERIDA FILHA, HOJE É O SEU DIA! E MEU DESEJO CONTINUA SENDO O MESMO: AMOR, SAÚDE, LUZ, SUCESSO E PROTEÇÃO. OBRIGADA POR FAZER PARTE DA MINHA VIDA!



3 comentários:

Veronica Kraemer disse...

Carla, hoje lembrei muito de ti e vc. escreveu estas coisas tão lindas!!!
Espero que vocês estejam bem, tenho saudades!
Beijosssssssssss e uma linda semana, cheia de beleza
Vero

Dama de Cinzas disse...

Coisas muito certas!

Beijocas

ML disse...

Eu tendo a ficar olhando o bordado por baixo...

Gostei muito deste seu post, Carlinha.

bjnhs pra sua filha também.