terça-feira, 2 de dezembro de 2008

MAIS DE SANTA CATARINA

Todos nós temos ouvido e lido as notícias sobre Santa Catarina. Acredito que cada um em determinado momento, tentou imaginar como seria o enfrentamento de uma situação tão catastrófica. Talvez poucos, muito poucos consigam chegar perto. Desde o bombeiro que, entrevistado, deu um depoimento dizendo que "aqui no Brasil não fomos treinados para situações catástrofe, embora o que vemos em Santa Catarina já tinha acontecido antes em escala menor", até os sobreviventes que perderam casa, familiares, amigos, emprego, documentos, etc, parecem fazer parte de um mundo distante, daquele tipo "isso não vai acontecer comigo..." Para nós que assistimos à distância, só nos resta além de ajudar como pudermos, agradecer. Agradecer nossa casa quentinha, nossos cobertores, aquele banheiro exclusivamente nosso, nossas roupas cheirosas e passadas, os filhos dormindo sãos e salvos, nossa despensa cheia e AQUELE banho gostoso, dentre tantas outras rotinas do dia a dia. Tenho um conhecido que passou por uma situação de enchente, onde perdeu não só a casa, mas tudo o que havia nela. Você já imaginou perder todos os seus documentos? Ok, dá um trabalhão, mas conseguimos a segunda via. O mesmo se dá com roupas, eletrodomésticos, etc. Quero focar este texto em outras coisas; já pensou em perder todas as fotos que você guarda a vida inteira e que registram também a sua história e a de quem você ama? Momentos eternizados irrecuperáveis, a não ser pela memória e coração. As enchentes e deslizamentos também levaram outras lembranças: cemitérios inteiros foram revirados, tragados e arrastados pela lama, pelas águas, destruindo também os últimos sinais dos antepassados da tragédia.
Ah, você nem vai ao cemitério, Credo, toc-toc-toc? È mesmo difícil se colocar no lugar dos outros...
Florestas foram derrubadas pela força das águas, levando consigo animais silvestres que não tiveram como escapar ou sobreviver. Tanto nossa fauna como nossa flora, sofreram mais um terrível golpe. O que dizer também dos animais domésticos? Cães foram encontrados mortos ainda atados em suas coleiras, gatos esquecidos, além de todos os animais rurais: galinhas, gado, cabras, morreram afogados sem que seus donos nada pudessem fazer a não ser salvar a si próprios. Muitos animais ainda vagam pelas ruas à procura de suas famílias, sem comida, além dos que continuam ilhados, com medo, frio, à espera do dono. Ração, nem pensar. São necessárias doações de outras cidades. E para quem leu até aqui e se perguntou como se preocupar com os animais se gente é mais importante, agradeço a atenção e digo: que bom que nosso mundo é repleto de pessoas diferentes! Uns cuidam de gente, outros de animais, que bom! Afinal, estamos todos no mesmo barco – ops! – digo, MUNDO! E para quem puder ajudar gente e animais, segue abaixo as instruções. Caso agora você não possa, repasse para seus amigos! E eu continuo pensando: por mais que imaginemos, nem de longe chegaremos perto do que é estar na pele de nossos irmãos lá do Sul...
DETALHE: a sequência de fotos que eu gostaria de ter publicado aqui se encontra em : http://www.gaepoa.org/site/index.php?m=Noticia&id=162
Simplesmente não consegui diminuir o tamanho delas de jeito nenhum! Mas vale a pena vê-las!
Itajaí Contato: Bianca - Associação Viva Bicho - CNPJ 06 156 776 / 0001 - 81 (47) 8425-1459 / 9903-5441 email: vivabichobc@yahoo.com.br Banco do Brasil (001) Ag. 1489-3 C/C 20793-4
Blumenau Segundo informes da APRABLU - Associação Protetora de Animais de Blumenau, há muitos animais ilhados e também perdidos pela cidade, e a ONG pede que os moradores tentem alimentar e confortar os animais que encontrem. Contato para doações: http://www.aprablu.com.br/ Banco do Estado de Santa Catarina (027) ag. 003 Conta Corrente 119.206-8. nosso CNPJ é 03.585.420/0001-75 (Obs.: depósitos feitos a partir do Banco do Brasil não pagam doc para o BESC)
Florianópolis Menos atingida do que as cidades do interior, a capital de Santa Catarina, por meio de integrantes do GAE Floripa e do É o Bicho organizam o envio de estoque de rações a Itajaí. Contato para apoiar com doações: ordepdarc@gmail.com (Pedro) Em caso de depósito em uma das contas abaixo, pedimos que avise pelo e-mail do Pedro seu nome e o valor depositado. Pedro Santana TeixeiraCPF: 321.186.188-24Banco do BrasilAg. 1453-2C.c. 18.229-XBradescoAg. 150-3Cc 171962-9 ECOSUL BESC-Banco do Estado de Santa Catarina -Banco 027 Agência 001 conta corrente 162.132-0 CNPJ do Ecosul: 04.682.569/0001-35 .
Passo Fundo Na cidade gaúcha de Passo Fundo, voluntários da Amigo Bicho conseguiram apoio da Defesa Civil local para que sejam enviadas à Santa Catarina rações para gatos, cães, cavalos e bois, assim como doações de potes, coleiras e correntes, a serem arrecadados na cidade. Os donativos podem ser entregues no corpo de Bombeiros da Moron (atrás da Escola Notre Dame) e da Petrópolis, devendo as embalagens ser identificadas como sendo "para animais". Contato: Diane Tauffer Passo Fundo – RS (54) 9188 3564 (54) 8402 5726 mailto:jornalamigobicho@yahoo.com.br/t_blank amigobichopf@gmail.com
Porto Alegre Estamos recebendo rações para Santa Catarina no endereço e horários abaixo. Favor escrever nas embalagens PARA ANIMAIS, porque irão no avião da Defesa Civil de Itajaí e Blumenau, juntamente com outros donativos.Os produtos podem ser entregues em um endereço comercial, de segunda a sexta-feira (não é sede de ong), que aceitou estocar os produtos.Endereço: Rua Demétrio Ribeiro, 525 (Centro) - Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Horário: das 9:00 às 11:30 e das 14:00 às18:00. (horário comercial)
Doações para humanos também podem ser entregues neste endereço e serão igualmente encaminhados à Defesa Civil, apenas atentemos para o seguinte: comidas cruas ou que exijam preparo não são as melhores doações, em razão da dificuldade de preparo. Preferência para os seguintes produtos: água, papel higiênico, absorvente feminino, fraldas, sabonete, escova e pasta de dentes, material de limpeza. Utensílios de cozinha (pratos, talheres, recipientes, abridor de latas...),Água e comida que não requeira preparo (bolacha, suco pronto, enlatados, etc.)
E para quem quiser ler um texto belíssimo é só acessar o blog da Tais com mais informações sobre o assunto!

5 comentários:

Luiz Calcagno disse...

Vi, certa vez, um documentário sobre o furacão Katrina que falava justamente sobre o resgate e salvamento de animais. Foi muito emocionante. De fato não sabemos bem o que é catástrofe. São muitas as faces dessa figura. Imagine como deve ter sido quando houve o Tsunami da última vez... Nos resta levantar a cabeça e fazer o que acreditamos que nos cabe. Abraço

Cris Animal disse...

Ontem estvive no Ginásio do Ibirapuera p/ levar a minha doação. Sabe, sai de lá repleta de esperança, de amor, de calor humano e de uma chama renovada na certeza de que amimais e crinaças ainda possam um dia habitar este planeta com mais dignidade e a real felicidade.
Beijo pra vc !

Não Somos Apenas Rostinhos Bonitos disse...

Que cena emocionante...

Sophie disse...

Poxa... que lindo post. Admirável. Tbm tento divulgar essas campanhas de ajuda aos animais, principalmente agora aos de Santa Catarina. Alguém tem que olhar por eles, afinal tbm são vidas que correm perigo.
Parabéns :)

mônica lidizzia disse...

E no meio dessa calamidade, um show de solidariedade.
Parabéns pelo post!
bjnhs