quarta-feira, 5 de agosto de 2009

CARA DE PAU

Cara de pau dói. Dói em quem recebe um sorriso amarelo ao invés de desculpas. Dói a falta de consideração vinda de quem você tinha em alta conta. Mais e mais vezes nos vemos diante de pessoas que primeiro agem para só depois pensarem nas consequências que causaram no alheio.
Será tudo um reflexo do individualismo cada vez mais falado? Não acredito. Educação é coisa boa e eu gosto (quem não gosta?).
Nada melhor que o respeito e esse anda cada vez mais escasso. Seja na fila do mercado - outro dia estava eu pacientemente em uma e na minha frente três pessoas e um carrinho vazio. A dona do dito cujo o deixou na fila e pediu que a moça que estava na minha frente tomasse conta do "lugar". Enquanto isso, ela ia e vinha, trazendo mais e mais mercadorias que iam enchendo o carrinho. Detalhe: caixa rápido, máximo 10 volumes. Naquele carrinho já tinham 50 ou mais. Como sou bastante paciente e gosto de ver até onde as pessoas chegam, aguardei o desfecho. A mulher voltou e como agradecimento deixou a moça da minha frente ser atendida antes até dela mesma. E a dona do carrinho lotado impávida e colosso na fila. Ao começar a colocar suas coisas na esteira, acenei para a caixa e apontei para a placa onde se lia: MÁXIMO DEZ VOLUMES. Imediatamente a caixa se dirigiu para a mulher e explicou. Ela claro, se fez de desentendida, enquanto o pessoal atrás de mim já murmurava alguns impropérios. Ela disse que estava acostumada com caixas rápidos de vinte volumes, que não havia visto a placa, etc,etc., etc. Enquanto isso a moça que ela havia deixado passar na frente, ria desbragadamente, numa atitude nítida onde se lia: "o mundo é dos espertos".
A mulher virou-se para trás e me peguntou: "Posso passar minhas compras, a senhora se incomoda?"
Senti que até as filas ao lado aguardavam minha reação.
Calmamente respondi: "Sim, me incomodo, porque a regra é para todos."
Ao que ela retrucou: "Mas eu estou com pressa!!!" - já cuspindo as palavras.
- "Eu e todos nesta fila também estamos senhora..."
Ela juntou todas as mercadorias numa só braçada e as arremessou no carrinho com raiva, quase me atropelando. Fui ovacionada pelas filas - todas.
A caixa me olhou agradecida e disse que muitas vezes ela era xingada de muitas coisas por cumprir uma regra de trabalho.
Respeito. Em falta. Até no mercado.

3 comentários:

Dama de Cinzas disse...

Muito boa sua atitude!!! Eu faria o mesmo, já fiz até! Odeio essa coisa do jeitinho brasileiro, me dá logo vontade de descer o barraco...

Beijocas

Da Silva disse...

Atualmente, quem tenta ser educado passa por maluco, fala sério.

parabéns pela sua atitude e obrigado pela visita ao meu blog, que eu demorei muito para agradecer e retribuir. bjs e boa sorte.

Cara de 30 disse...

Atitude. É isso que nos falta. Quer dizer, retire você dessa lista, ok? :)